Como o Estresse Afeta o Corpo? 7 Coisas Estranhas Que Ele Faz Em Nosso Corpo.

Como o Estresse Afeta o Corpo? 7 Coisas Estranhas Que Ele Faz Em Nosso Corpo.

Como o estresse afeta o corpo? Neste artigo você vai saber os efeitos que o estresse crônico age sobre o nosso corpo, incluindo 7 problemas de saúde mais comum que ocorrem por ação da tensão prolongada.

Estudando para uma prova? Está sem tempo para dar conta de várias tarefas? O estresse é uma sensação que todos temos quando somos desafiados ou sobrecarregados.

Porém, mais que algo que sentimos, o estresse é uma reação fisiológica inata (ocorre devido a vida que levamos) que viaja por todo o nosso corpo.

Em curto prazo, o estresse pode ser vantajoso, mas, quando frequente demais ou prolongado, nossa reação primitiva de luta ou fuga não apenas muda o nosso cérebro, mas também prejudica muitos dos outros órgãos e células do corpo.

Veja a seguir,  de forma detalhada, como o estresse prolongado afeta estes 7 principais órgãos do nosso corpo:

Assista Direto Do Youtube: É Assim Que o estresse afeta o corpo, Menstruação, Obesidade, Imunidade, Cabelo e Pressão Arterial

1. Como O Estresse Afeta O Coração:

como o estresse afeta o coração

A glândula adrenal libera os hormônios cortisol, a adrenalina, e a norepinefrina provenientes do estresse.

A adrenalina faz o coração bater mais rápido e o cortisol também faz com que o endotélio, ou o revestimento interno dos vasos, não funcione corretamente.

Hoje, os cientistas sabem que esse é o primeiro passo para o desencadeamento do processo de aterosclerose, ou placas de colesterol que se acumulam nas artérias.

Juntas, essas mudanças podem aumentar as chances de um infarto ou derrame.

Leia Também: 16 TRATAMENTOS CASEIROS PARA BOLSA NOS OLHOS QUE O SEU DERMATOLGISTA NUNCA IRÁ TE FALAR!

2. Como O Estresse Afeta a Pressão Arterial:

como o estresse afeta a pressão arterial
como o estresse afeta a pressão arterial

Seu corpo produz uma onda de hormônios quando você está em uma situação estressante. 

Esses hormônios aumentam temporariamente a pressão arterial, fazendo com que o coração bata mais rápido e os vasos sanguíneos se estreitem.

Não há prova de que o estresse por si só causa pressão alta a longo prazo. Mas reagir ao estresse de maneiras prejudiciais à saúde pode aumentar o risco de hipertensão, ataques cardíacos e derrames.

Os aumentos da pressão arterial relacionados ao estresse podem ser dramáticos. Mas quando o estresse passa, a pressão arterial volta ao normal. 

No entanto, mesmo os picos frequentes e temporários da pressão arterial podem danificar os vasos sanguíneos, o coração e os rins de forma semelhante à hipertensão de longa duração.

Leia Também: REMÉDIO CASEIRO PARA ACABAR COM A QUEDA DE CABELO: 10 RECEITAS DO ÓLEO DE RÍCINO QUE CUSTA UMA MERRECA.

3. Como O Estresse Afeta O Sistema Gastrointestinal:

como o estresse afeta o sistema gastrointestinal

Quando o cérebro percebe o estresse, ele ativa o sistema nervoso autônomo. Através dessa rede de conexões nervosas, o grande cérebro informa o sistema entérico ou intestinal sobre o estresse.

Além de causar aquele frio na barriga, essa ligação cérebro-intestino pode perturbar o movimento peristáltico natural que conduz o alimento ao longo do tubo digestivo.

Essa alteração no movimento peristáltico pode originar a síndrome do intestino irritável, e pode aumentar a sensibilidade estomacal ao ácido, nos deixando mais suscetíveis a diversas condições gastrointestinais.

Pode causar azia, náusea, gases, estômago pesado, dor, refluxo, vômito… Estes sintomas são comuns quando comemos algo estragado ou quando estamos doentes, mas também são sintomas do estresse crônico.

Através do sistema nervoso entérico, o estresse também pode mudar a composição e o funcionamento da flora intestinal, o que pode afetar nossa saúde digestiva e nossa saúde como um todo.

Leia Também: COMO ALIVIAR DOR DE ESTÔMAGO RÁPIDO? 8 MANEIRAS NATURAIS COM BICARBONATO DE SÓDIO

4. O Estresse Favorece o Ganho De Peso:

como o estresse afeta o ganho de peso

Por falar em digestão, será que o estresse crônico favorece o ganho de peso? Bem, sim. O cortisol pode aumentar o apetite. Ele diz ao corpo para reabastecer nosso estoque de energia com alimentos e carboidratos altamente calóricos, nos deixando com vontade de comer guloseimas.

Altos níveis de cortisol também podem fazer com que armazenemos calorias extras como gordura visceral ou abdominal profunda. Esse tipo de gordura não só torna mais difícil abotoar as calças.

Ele libera ativamente hormônios e substâncias químicas imunológicas chamadas citocinas, que podem aumentar o risco de enfermidades crônicas como doenças cardíacas e resistência à insulina.

Leia Também: 17 Surpreendentes Benefícios Do Limão Em Jejum Segundo a Ciência.

5. Como O Estresse Afeta O Sistema Imunológico:

como o estresse afeta o sistema imunológico

Ficar tenso também pode prejudicar sua imunidade. Como a maioria dos sistemas do corpo, ele tem natureza cíclica.

Depois que o sistema imunológico termina o ataque a corpos estranhos, o cérebro libera a produção de cortisol, para suprimir a resposta imunológica.

Se o corpo está produzindo cortisol o tempo todo, como sob estresse crônico, a imunidade está constantemente sendo suprimida, o que aumenta o risco de ficar doente.

Por isso, evitar o estresse não é só uma questão de saúde mental, mas também física.  

Leia Também: 10 REMÉDIO CASEIRO PARA DORMIR QUE REALMENTE FUNCIONAM.

6. Como O Estresse Afeta A Menstruação:

como o estresse afeta a menstruação

Além de influenciar na duração do ciclo, o estresse pode afetar negativamente a fertilidade, e até mesmo aumentar a incidência de dor relacionada à síndrome pré-menstrual.

O estresse no ciclo menstrual pode afetar e ter consequências negativas nas mulheres. Essa condição é um produto da fadiga mental que surge quando nos sobrecarregamos de tarefas e responsabilidades, causando alterações que afetam o desempenho na nossa rotina diária.

Alguns fatores que podem causar estresse são o excesso de trabalho, a casa, ou os filhos, etc.

O estresse crônico é aquele que tem o maior impacto no período menstrual. Quando você está sob situações estressantes, o corpo produz excesso de adrenalina e cortisol.

A adrenalina aumenta a sua energia, enquanto o cortisol aumenta as funções cerebrais e, ao mesmo tempo, reduz ou interrompe o funcionamento de outras que não considera primordiais.

Entre elas estão os processos digestivos e o ciclo menstrual.

Leia também: 21 CAUSAS DE QUEDA DE CABELO EM HOMENS E MULHERES:

7. Como O Estresse Crônico Afeta O Cabelo:

como o estresse afeta o cabelo

Embora, muitas vezes, seja confundida com a calvície, a perda dos fios pode estar intimamente ligada ao estresse.

Não importa o quanto o indivíduo cuide das mechas, se não tratar o problema emocional, os fios continuarão a cair.

Contudo, por que isso acontece? Qual é a relação entre estresse e queda de cabelo? Uma pessoa estressada pode sofrer de uma queda capilar temporária, ou seja, impulsionada por um momento de grande tensão.

Somente em situações extremas é que ocorre a perda de todos os fios. Como resultado, o sistema circulatório periférico fica comprometido, o que afeta os folículos pilosos.

Além disso, o estresse agudo gera altas taxas de cortisol no organismo, que também leva à perda dos cabelos. Fisiologicamente falando, em situações de estresse, o corpo não entende que os cabelos são importantes.

Então, quando há demandas maiores de vitaminas e proteínas, o organismo usará também os nutrientes que antes eram direcionados aos fios.

Assim, em caso de estresse, a produção de estriol, substância que impede a entrada de nutrientes na região capilar, é acelerada e, consequentemente, freia o crescimento dos cabelos. 

Leia também: 20 Remédios Caseiros Para Inchaço Abdominal e Gases Na Barriga

Conclusão Sobre Os Danos Causados Ao Nosso Corpo Pelo Estresse:

Quer ter vida longa? É bom reduzir o estresse crônico. Isso porque ele pode inclusive estar associado a telômeros mais curtos. Telômeros são estruturas cromossômicas que protegem o DNA e impedem o envelhecimento celular.

Quando os telômeros ficam curtos demais, a célula não pode mais se dividir e morre.

Como se tudo isso não bastasse, o estresse crônico tem ainda mais formas de sabotar nossa saúde, tais como acne, queda de cabelo, disfunção sexual, dores de cabeça, tensão muscular, dificuldade de concentração, fadiga e irritabilidade.

Então, o que tudo isso significa para nós?

Nossa vida sempre estará cheia de situações estressantes, mas o importante para o nosso cérebro e para todo o nosso corpo é a forma como reagimos a esse estresse.

Se encararmos tais situações como desafios que podemos controlar e dominar,em vez de vê-las como ameaças insuperáveis, vamos nos sair melhor no curto prazo e nos manteremos saudáveis no longo prazo.

Deixe uma resposta

Voltar ao Topo
%d blogueiros gostam disto: